fbpx

Dia Internacional do Meio Ambiente e VOCÊ.

Muito já se discutiu sobre o uso de sacolas plásticas nos supermercados. Alguns Estados do Brasil chegaram até a proibir a entrega gratuita de sacolas plásticas. Só no Brasil, cerca de 1,5 milhão de sacolinhas são distribuídas por hora, de acordo com o site oficial do Ministério do Meio Ambiente. As sacolas plásticas não são o maior vilão do meio ambiente, mas seu uso excessivo sim. Para sua produção são consumidos petróleo ou gás natural, água, energia e emissão de gases tóxicos e do efeito estufa. Depois de utilizadas, muitas são descartadas de forma incorreta, aumentando a poluição e ajudam a entupir boeiros que escoam com as águas das chuvas ou indo para matas e oceanos, sendo ingeridas por animais que morrem sufocados ou presos nelas. Poucas chegam a ser recicladas.

Consumir sacolas plásticas de maneira consciente significa refletir antes de aceitar uma sacolinha. A compra é pequena? É necessário reforçar a compra com duas sacolas? Será que não cabe uma sacola na sua bolsa ou bolso? Você já tem uma sacola retornável? Que tal adquirir uma e economizar 6 sacolinhas plásticas? Está certo que reutilizamos as sacolinhas plásticas como sacos de lixo, mas pense bem: você não pega muito mais sacolinhas do que realmente precisa?

Recusar, reduzir, reutilizar

RECUSAR é o primeiro ato responsável a ser feito. Novos hábitos vão ajudá-lo nesta tarefa. Utilize uma sacola retornável, ou ainda se for uma compra pequena, recuse o uso da sacola. Diga, “não, obrigado”.

Caso não seja possível recusar a sacola plástica, porque você esqueceu a sacola retornável, porque o produto é molhado ou por outro motivo, entra em ação a segunda atitude: REDUZIR o consumo. Aproveite toda a capacidade da sacolinha, distribua bem as compras entre as sacolas e utilize apenas a quantidade necessária.

Mesmo assim você ainda tem várias sacolinhas plásticas em casa? Então REUTILIZE. Usar sacolas plásticas como saco de lixo é um hábito antigo do brasileiro e não está errado: o saco plástico ainda é a melhor forma de acondicionar o lixo. No entanto, há alguns tipos de lixo que não precisam ser “ensacados”, como é o caso dos materiais recicláveis (o lixo seco). Estes podem ser separados em caixas e depositados diretamente em coletores para recicláveis ou encaminhados a catadores e cooperativas.

O ideal seria termos a reciclagem para as sacolas plásticas. O problema é que no Brasil a reciclagem deste tipo de material ainda é muito pequena. Portanto, o mais útil neste momento é reduzir.

Alguns países entenderam a ideia da redução e decidiram proibir a distribuição gratuita. A Irlanda instituiu a cobrança por sacolas plásticas em 2002; a China proibiu desde 2008; Na Austrália varejistas aderiram ao programa do governo de redução e a queda de uso de sacolas plásticas foi de 90%.

Nesta ideia, Wiliam Albino, gerente de Marketing do Grupo Palomax, afirma “o Grupo não tem a intenção de abolir o uso de sacolas plásticas, pois entende que a comunidade ainda utiliza o material para embalar o lixo diário, ou seja, reutiliza. No entanto, quer buscar a conscientização e a consequente redução do uso de sacolas. Neste dia internacional do meio ambiente, pedimos que o cliente exercite este novo hábito, promovendo os 3 R: recusar, reduzir e reutilizar”. O Grupo Palomax irá promover esta campanha de diminuição do uso de sacolas plásticas nas cidades em que atua. Faça parte deste exercício.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: