fbpx

Açougue não é lugar de mulher? Quem disse?

Ana Paula, 43 anos, iniciou seu trabalho no Palomax como balconista de açougue, em 2004. Formada no curso técnico de contabilidade, seu raciocínio lógico da área de exatas e sua curiosidade nata fizeram com que Ana entendesse os processos do setor, de maneira inteligente e estratégica e, aos poucos, ganhou espaço. Ainda como balconista passou a demonstrar agilidade em processos que necessitava de atenção nos detalhes, como inventário e conferência de produtos. Após alguns anos, assumiu o cargo de líder de setor, onde atua até hoje.

Um pouco da história

“Meu objetivo nunca foi ocupar uma posição de liderança, mas com a esta oportunidade que tive na empresa, pude ter acesso a uma experiência onde o aprendizado ajudou bastante em meu amadurecimento e, como consequência, me tornei mais responsável e organizada.

Cerca de 2 anos após entrar na empresa, acabei me divorciando e, estar trabalhando, me ajudou bastante nesse período, já que tive que montar minha casa praticamente do zero.”

Característica marcante

“Acredito que meu dinamismo e flexibilidade são características que mais contribuem em minhas tarefas, pois diante de qualquer imprevisto consigo rapidamente montar uma nova estratégia para atender a necessidade do setor.”

Onde faço a diferença

“Acredito que estar sempre disponível e acreditar na estratégia da empresa, passando para a equipe este sentimento com entusiasmo, ajuda bastante na motivação dos colaboradores e no resultado final do setor.

Durante meu trabalho diário, preciso lidar com vários desafios, um deles é a imprevisibilidade dos acontecimentos. Muitas vezes, tenho planejado realizar certas tarefas no dia, mas diante de alguns imprevistos, preciso ter controle emocional para replanejar as atividades da melhor maneira sem deixar minha equipe insegura.

No começo, enfrentei algumas resistências por ser mulher. Em alguns casos, meu Gestor precisou até realizar reuniões com a equipe para deixar claro meu papel, mas atualmente não vejo mais este tipo de comportamento.”

#oquetemotiva

“Toda minha motivação vem de Deus e de minha família. Poder atuar na liderança do setor de açougue também é bastante motivador, já que com isso posso inspirar pessoas, procurando realizar uma gestão com base em organização de atividades e atribuição de responsabilidades a todos do setor, onde cada um entende a importância de seu trabalho para empresa.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: